Buscar
  • TXT BRAZIL

Weverse Magazine | Entrevista de Comeback do Taehyun.

TAEHYUN: “Estou perseguindo música sem preconceitos em mente”.

Quando questionado sobre a força motriz que o leva a superar tempos difíceis, Taehyun explicou: “Eu sou o fogo, com meus desejos e sonhos; os membros e o MOA são o gás.”




P: Você ainda não consegue ver seus fãs pessoalmente. TAEHYUN: Teria sido um grande problema para mim, não importa que tipo de vida eu vivi, mas para mim com este trabalho foi um desastre absoluto. Mas só faz sentido continuar trabalhando durante o desastre da melhor maneira que puder. Tento ser o mais positivo possível. P: O FANLIVE SHINE X TOGETHER trouxe algum conforto para você? TAEHYUN: Foi como, "Ah, finalmente". Se você está fazendo isso apenas na frente da câmera, passa um lembrete de que os fãs assistirão ao vídeo, é como uma motivação de segundo nível. Mas não foi isso - houve um sentimento imediato de primeira linha. Porque você diz a si mesmo: "Eu tenho que fazer isso, pelos fãs que estão bem na minha frente". P: Para essa performance e Comeback, você acabou se formando no programa de rádio da EBS, o Projeto de Comunicação Juvenil: <Listen>. Como foram esses cinco meses no Listen? TAEHYUN: Eu não sabia que usaria tanto minhas emoções. Não confiei muito no roteiro porque queria ser mais sincero. A equipe de produção cuidou de nós e nos fez sentir bem-vindos. Percebi que tínhamos boas pessoas trabalhando juntas em um bom projeto em uma boa série. Lamento à equipe e aos ouvintes por partirem tão repentinamente, mas espero que Listen ainda esteja bem. P: Embora você tenha terminado o <Listen>, você passou de DJ loiro a DJ prateado em preparação para o seu comeback. TAEHYUN: Eu gosto, acho que acabou ficando bom. Todo mundo estava curioso, mas agora que está resolvido, me sinto melhor (risos). Estou aliviado.




P: Como foi tirar os concept photos com sua nova cor de cabelo? TAEHYUN: Fizemos a versão WORLD primeiro. Tudo era novo - as roupas, maquiagem e cabelo. E é um álbum importante que estamos lançando em um momento importante, então eu estava nervoso quando fui tirar minhas fotos individuais. Mas quando os analisamos, eles me disseram que pareciam bons, então me senti mais confortável depois disso. Eu estava focado nas emoções para as versões YOU e BOY. Quando acaba trocando as roupas, maquiagem, cabelo e todo o espaço, acho que tenho que me expressar emocionalmente. Tentei seguir o sentimento de solidão de BOY e o sentimento mais brilhante e colorido de YOU. P: Deve haver muitas histórias sobre o que aconteceu durante as filmagens do MV. Quer dizer, você fez uma fogueira com um carro. TAEHYUN: Fiquei realmente surpreso - estava muito mais quente do que eu esperava. Até o diretor nos disse: “Gente, se estiver muito calor, fujam” (risos). Mas esse nem mesmo foi o maior incêndio que eu já vi. Queimamos uma porta enorme em “Run Away”, então esta foi apenas a segunda filmagem mais quente. P: Você disse que gosta quando os fãs lutam para descobrir as dicas/spoilers dos teasers. Agora que é a temporada de comeback, como você se sente? TAEHYUN: É mais difícil quando filmamos com antecedência e temos que esperar. Há uma tonelada de contribuições para tudo o que fazemos, mas quando lançamos as coisas um por um e os fãs dizem que gostaram e eu vejo como eles não podem esperar, posso realmente sentir a amplitude da nossa produção, e isso me deixa feliz. P: Uma das coisas que você lançou dessa forma foi o Concept Trailer. TAEHYUN: Quando estávamos praticando, me sentia com uma verdadeira parede, e eu não acho que fui o único a me sentir assim. Aprendi a primeira parte muito tempo atrás, mas a segunda parte veio muito depois. Teve uma parte difícil com Yeonjun e algumas partes com os membros em que nosso tempo tinha que estar perfeitamente alinhado, mas não tínhamos muito tempo. Eu não tinha certeza se conseguiria, mas estava batendo forte dois ou três dias antes de filmar, então havia esperança, afinal (risos). P: Em uma recente V LIVE, você, Soobin e Hueningkai disseram que “aquela dança” do álbum também é muito difícil. Você estava falando sobre a coreografia da música-título? TAEHYUN: Na verdade, nunca houve um momento em que as música-títulos fossem as mais difíceis. É “No Rules” que nos deixa esperando para sermos levados de ambulância. A faixa principal é difícil, mas me sinto abençoado em dançar com ele em comparação com "No Rules" (risos). “No Rules” é realmente uma correria frenética. O refrão se repete mais do que a maioria das canções, de acordo com a estrutura da canção. Normalmente, como em "Can't You See Me?" ou “Run Away,” você pode recuperar sua resistência durante a ponte. Mas não é assim para esta música porque estamos fazendo muito trabalho de pé (risos). P: Mas a coreografia da música-título estava boa? TAEHYUN: É a única música onde posso descansar durante a minha parte porque todos atuam durante a sua parte. É a minha primeira vez fazendo a introdução também. As pessoas vão decidir se continuarão assistindo a apresentação ou não depois de me verem, então eu mantive isso em mente enquanto praticava, que eu tinha que dar tudo de mim.




P: Deve ter sido importante ter sua voz rouca na parte "I Know I Love You" na introdução. TAEHYUN: Assim como na música, eu não acho que haja respostas certas ou erradas quando se trata de cantar. Acho que tudo o que soa bem é a melhor escolha, e acho que estava procurando o som certo. A maneira como fiz com que soasse áspero foi diferente da versão demo e, a partir daí, trabalhei cuidadosamente com o produtor para ajustar e acertar. P: Anteriormente, você fez um V LIVE no estúdio. Algum do trabalho de estúdio foi relacionado a este álbum? TAEHYUN: Havia algumas coisas para este álbum, algumas letras, alguns teclados, mas a parte mais divertida foi escrever uma melodia da faixa (Toplining) . Como sou ambicioso, estou praticando batidas que não posso usar, mas estou ficando melhor em lidar com músicas e Cubase (uma plataforma de edição de áudio), por isso está tendo uma influência positiva. Um topliner precisa ouvir toda a música sem perder nada. Tenho tornado isso um hábito desde que era um trainee, então desenvolvi uma aptidão para isso. *Um topliner, ou compositor de primeira linha, é um artista que fornece uma melodia e uma letra para a batida ou faixa instrumental de um produtor. P: Em quais partes do álbum você trabalhou? TAEHYUN: Quando eu peguei a demo de “What If I Had Been That PUMA,” achei que era uma boa faixa que estava tentando algo novo. A faixa é trabalhada em torno de um som mecânico que pode dividir as pessoas, mas não é como se esse tipo de som fosse sempre ruim. Eu escrevi as letras com as rimas em mente, mas as partes nas quais me sentia confiante não entraram, enquanto as letras que acabei fazendo com facilidade entraram. Eu escrevi “C, entre B e D”, mas depois que Yeonjun hyung e o Produtor Bang olharam juntos, eles mudaram para “Escolha sua resposta, A ou B”, que é mais fácil de cantar. Eu queria enfatizar o que a música “No Rules” sugere. Mas a parte que pensei ter escrito bem não entrou, na verdade (risos). Eu escrevi, “Seja de manhã ou à noite”, e Yeonjun hyung mudou para “Seja de AM ou PM”. E a letra que coloquei - "Eu queria ser um punk" - sugeri que seria divertido se cantássemos a mesma letra da música anterior, e eles acabaram aceitando. P: Você também trabalhou em “Dear Sputnik”. TAEHYUN: Eu fiz o toplining para a ponte dessa música, então não posso deixar de amá-la. Tentei trabalhar um pouco em todas as músicas, mas fiquei ansioso quando minhas contribuições não foram incluídas tanto quanto eu esperava. Eu me senti pressionado, embora não fosse obrigado a fazer nada, mas fiquei aliviado quando minha ponte e a letra foram incluídas na música. Por outro lado, algumas das minhas ideias não foram escolhidas para outras partes, mas visto que algumas das letras semelhantes que escrevi sobreviveram, acho que não estava indo na direção errada, o que foi bom.




P: Trabalhar de forma constante no álbum teve algum efeito em seu canto? TAEHYUN: Eu acho que é importante cantar tão bem quanto escrevo porque, se eu quiser mostrar como minhas melodias são boas, eu mesmo tenho que gravar e enviar. Claro, se você puder ir de A e atingir um B, você terá uma gama maior de notas para escolher. Senti que minhas habilidades de canto estavam melhorando por conta própria. Estou perseguindo música sem preconceitos em mente, então acho que as pessoas que podem trabalhar em muitos gêneros diferentes são boas. Eu acho que é mais do que apenas uma questão de ser capaz de atingir notas altas ou respirar bem; o quanto você realmente entende o que está cantando também é importante. Acho que é por isso que a força dos meus vocais foi revelada nessa parte. P: Qual é o seu objetivo quando se trata de música? TAEHYUN: Além de encabeçar nossas próprias canções, quero chegar ao ponto em que estou fazendo encomendas. Eu adoraria se pudesse escrever faixas, mas há tantas pessoas que escrevem bem. Então, embora eu ainda possa trabalhar nelas, ainda estou muito longe de escrever faixas inteiras. Mas acho que posso continuar com o toplining. P: Com isso em mente, no que você se concentra quando ouve música? TAEHYUN: Eu acho que você não deveria ter nenhum preconceito. Só porque eu digo que gosto de algo, não significa que seja bom, e só porque eu digo que odeio algo não significa que seja ruim. Nada é ruim para mim, porque eu ouço todos os gêneros. Quando você olha dessa maneira, a música é subjetiva, mas mesmo assim, sinto que estou começando a ser capaz de prever o que vai ser uma tendência agora. P: Taehyun mostra crescimento pessoal neste álbum, mas a equipe também mostra crescimento. Teve mais de 700.000 encomendas. TAEHYUN: Eu sou muito grato. Pode haver mais possibilidades quando há mais fãs - não apenas no K-pop, mas em todas as áreas. Minha frequente visita no Weverse é uma das maneiras de expressar minha gratidão também.



P: E não se trata apenas de crescimento nos números. Você está na mesma empresa de Justin Bieber agora, de quem você mencionou que gosta, e no ano passado, um de seus artistas favoritos, Taemin, deu a você seu álbum de presente. TAEHYUN: Não é que esse trabalho não seja difícil, mas é definitivamente divertido. É um trabalho dinâmico e imprevisível, e coisas interessantes acontecem com mais frequência do que você imagina. É mais emocionante do que eu esperava fazer um cover de alguém que admiro. Eu também quero sentir como é quando alguns dos artistas mais jovens fazerem cover nosso algum dia. P: Você está realizando seus sonhos um por um, mas tenho a sensação de que você também pode ser uma pessoa realista às vezes. TAEHYUN: Eu acho que posso progredir contanto que não fique atolado em meus sonhos. Ao mantê-lo real, posso ver o que estou enfrentando com um pouco mais de objetividade. Acho que isso realmente me ajuda a realizar meus sonhos. P: Também pudemos ver seu realismo na rádio <Listen>. TAEHYUN: Havia muitas histórias de ouvintes mais jovens, e às vezes eu sentia que suas palavras ficariam na minha mente por um longo tempo ou até mesmo teriam um grande impacto no meu estilo de vida. Eu e Huening pensamos muito sobre como poderíamos ajudar de forma positiva, em vez de apenas dizer a eles para fazerem o melhor. Tivemos o cuidado de evitar o pensamento estreito tanto quanto possível, para que as coisas que estávamos dizendo a eles não soassem apenas como o que outros adultos dizem. P: Lembro que você comparou o crescimento a um gráfico de etapas em uma entrevista à Vogue Korea. TAEHYUN: Essa ideia veio de minhas próprias experiências. Dependendo da pessoa, a parte horizontal dos degraus pode nem ser horizontal. Pode até haver aqueles sortudos que conseguem subir em uma inclinaçã (risos). A curva nos encontra a todos e a parte ascendente vem depois, então espero que você não desista. E você deve apenas se concentrar em si mesmo. Porque acho que você se encontrará em um dilema quando começar a se concentrar no mundo exterior. Você geralmente não perde muito do que aprendeu. Se você ficar calmo, verá que está melhorando um pouco, mesmo quando está em crise. Todo mundo tem seus próprios talentos e habilidades, então é melhor se comparar apenas ao seu eu anterior, eu acho. P: De onde no mundo vêm esses insights e metáforas? TAEHYUN: Eu acho que se você usar seu smartphone da maneira certa, é ainda mais útil do que um livro. É como se, quanto mais uma pessoa faz uso prático da Internet, maior é a influência que ela tem em seu conhecimento e em sua vida. Sempre que estou curioso sobre algo, procuro imediatamente e, se penso sobre isso mais tarde, volto aos meus favoritos. Acho que a razão pela qual não perdemos nossa vitalidade na vida é porque temos a curiosidade humana.


P: Agora que você é um adulto, que tipo de adulto você quer ser? TAEHYUN: Eu quero estar acordado, para começar. Existem inúmeras respostas na vida e no mundo, então acho que é errado insistir em apenas uma resposta. Também acho que é papel dos adultos trabalhar duro para o bem das crianças que estão crescendo e desenvolvendo sua imaginação. Eu sinto que não tem sentido se eu sou o único que vive uma vida boa. Acho que cabe aos adultos ajudar e criar o chamado mundo lindo que pode ajudar muitas pessoas. P: Você disse no VLIVE que se sente fisicamente diferente agora que tem 19 anos (20 anos na Coreia). Algo mais mudou? TAEHYUN: Na verdade não, já que eu praticamente ainda vivo como um adolescente, mas quando meus amigos me dizem que têm que ir para a universidade, a realidade entra em ação. Eu só tenho amigos do ensino médio. Eles me conheciam quando eu era uma pessoa normal, quando eu era um trainee e quando eu debutei, então não temos nenhuma visão distorcida um sobre o outro e eles me veem simplesmente como o Taehyun. P: Você e Hueningkai completaram 19 anos juntos. Como é sua amizade com ele? TAEHYUN: Eu acho que disse isso em outro lugar antes, mas Huening é minha Rocha, é uma pessoa nobre. Foi ele quem me fez perceber que: “Você não está caminhando sozinho”; "Você não está avançando sozinho". Por estar lá comigo, ele me deu muita força. P: Você deve ter muito carinho pelos outros membros. TAEHYUN: Eu observo de perto o que estou interessado, e estou interessado nos outros membros, então eu os observo de perto também, eu acho.... Passamos mais tempo juntos do que em nossa própria carne e sangue. De certa forma, acho que somos uma família de verdade.




P: Você também está muito interessado no MOA. Você postou uma mensagem no Weverse onde mencionou todas as cartas que recebeu em fevereiro. TAEHYUN: Eu queria mostrar que não é uma conversa unilateral - que estamos nos comunicando. Queria mostrar o quanto isso significa para mim também. Obviamente, foi muito significativo para mim, mas não esperava que eles ficassem tão impressionados. O número de cartas realmente aumentou desde então (risos). P: E você chamou MOA e os outros membros de "minhas rochas". O que exatamente eles significam para você? TAEHYUN: Eles são pessoas que eu não poderia ter conhecido, mas eu os conheci. Pessoas que eu teria que encontrar mesmo se fizesse tudo de novo.






Fonte: Weverse Magazine

TRAD ENG-PTBR: TXT BR

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo