Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: TXT para o BuzzFeed.News



Para as divulgações do seu terceiro mini álbum, "minisode1: Blue Hour," o TXT concedeu uma entrevista para o portal de notícias norte americano BuzzFeed. Confira a tradução completa da entrevista abaixo:



Quando perguntamos para descrever seu novo EP, "minisode1: Blue Hour," o líder do TOMORROW X TOGETHER, Choi Soobin (19 anos), sabia exatamente o que dizer: "Nós gostaríamos de dizer que este é um EP como nossa cor única e cheia de charme refrescante," Soobin contou ao BuzzFeed News por e-mail. "Um EP para dar energia às pessoas durante estes tempos difíceis."


"Blue Hour" é indiscutivelmente o melhor e mais coeso do TXT até hoje. Onde sua série "Dream Chapter" lidou com os triunfos e eventuais tribulações da adolescência, "Blue Hour" explora a juventude através dos olhos de cinco garotos amadurecendo em meio de uma pandemia que deixou todos nós isolados de uma forma que nunca estivemos/nos sentimos antes. O EP de cinco faixas é um produto inegável de seu tempo, e como resultado, contém alguns dos trabalhos mais cativantes e emocionalmente comoventes do TXT. O mais velho do grupo, Yeonjun, reconhece este crescimento. "Com nada tentativa nova que nós fazemos, eu realmente posso sentir que todos estamos crescendo musicalmente," ele admite. "Estou ansioso para levar isso adiante e continuar a participar ativamente no processo criativo."


A faixa título do EP, "Blue Hour," usa a metáfora do céu ao pôr do sol para explorar sentimentos de estranheza e isolamento, mesmo em ambientes conhecidos. "We Lost the Summer," uma faixa inspirada em dancehall co-escrita por Charli XCX, lamenta a perda de atividades que antes eram mundanas. Depois, há "Ghosting," que não pareceria deslocada em um filme sobre amadurecimento, e descreve o desespero de perder contato com alguém querido depois que ele para de responder às suas mensagens. "Way Home" é uma faixa sonhadora de R&B onde a letra fala sobre uma jornada, que já foi familiar uma vez, completamente sozinho. E para uma pausa momentânea dos elementos melancólicos dos últimos meses, há "Wishlist," uma divertida música pop-rock que narra a dificuldade de encontrar o presente de aniversário perfeito para alguém especial.


"Estou orgulho por termos tentado uma variedade de gêneros neste EP, e por nós participamos na escrita das letras," disse Hueningkai, o mais novo, sobre o trabalho do grupo em "Blue Hour." "Acho que nossos fãs vão ter muito o que esperar de nossas próximas performances, e eu espero que eles se orgulhem de todo o crescimento que alcançamos até agora."


Por e-mail, eu perguntei para Soobin, Yeonjun, Beomgyu, Taehyun, e Hueningkai tudo sobre o "minisode1: Blue Hour," a música que eles mais se orgulham, e como eles estão se mantendo conectados com seu fandom — MOA — em meio ao COVID-19.

Este é seu primeiro lançamento desde que encerrou a série "Dream Chapter" no começo deste ano — iremos ver um novo lado do TXT com o "minisode1: Blue Hour"? Como essa nova música é diferente do que vocês lançaram até agora?

YJ: O "minisode1: Blue Hour" é a ponte entre nossa série "Dream Chapter" e o próximo capítulo. É um episódio de mudanças nas amizades e o resultado de sentimentos de estranheza em como nós vemos o mundo. A faixa título, "Blue Hour," é nosso próprio Disco moderno e exclusivo. É brilhante e alegre, mas ao mesmo tempo maduro. Eu suponho que possa ser comparada ao nosso single de estreia "CROWN" por sua energia refrescante, mas há um elemento adicional de gentileza e maturidade.

BG: A performance de "Blue Hour" é muito animada. Nós trabalhamos com dançarinos pela primeira vez, e há muitos movimentos de dança cativantes. Nós também integramos chapéus e casacos para uma apresentação única.


O título coreano de seu single principal, "Blue Hour," pode ser traduzido para "Você e eu que nos Encontramos no Céu às 5:53." Vocês podem explicar o significado por trás disso? Que história a música conta?

SB: "Blue Hour" se refere a hora do pôr do sol. 5:53 da tarde em Seoul é a hora do pôr do sol na cidade em outubro. É uma hora quando o sol é mais bonito e complexo com sombras variadas e vívidas. Nesta música, nos maravilhamos com o pôr do sol, e pensamos em nossos amigos e no mundo em que vivemos; não podemos deixar de sentir uma sensação de estranheza, de vazio, e de solidão apesar de estar rodeado de conhecidos.


A videoclipe mostra os membros experimentando vários estilosos e sets diferentes. Tem alguma parte específica ou memória da gravação que é sua favorita?

SB: O cenário era incrível e o céu estava lindo. Não foi fácil dançar em um campo aberto, mas o céu e a brisa fizeram a experiência mais do que valer a pena.

HK: Foi minha primeira vez gravando com fios/cabos (de suspensão), então você pode imaginar que eu me diverti muito.


A música "We Lost the Summer" fala sobre um nova normalidade de vida diária durante a pandemia de COVID-19. Por que era importante para vocês explorar isso com a música?

TH: A COVID-19 mudou a vida de muitos. "We Lost the Summer" é nossa reflexão e narrativa adolescente de como os eventos de hoje impactaram a vida de nossos contemporâneos.

Eu acho que todos encontramos grandes mudanças este ano. É um assunto relevante para todos, e através da nossa música, nós queremos estabelecer uma base de comunicação e relação com nossos fãs.


Vocês aprenderam alguma coisa sobre vocês mesmos, individualmente ou como grupo, durante esses tempos desafiadores?

SB: Eu levei a sério que não preciso ter pressa. Posso continuar no meu próprio tempo.

YJ: Nós estamos em nosso segundo ano como um grupo; aprendi a não ter medo dos conflitos dentro da equipe. Como indivíduo, estou com a mentalidade de aproveitar tudo o que eu posso nesse momento.

BG: Como grupo e como amigos, nós podemos enfrentar com comunicação. Nós falamos sofre e rimos novamente.

TH: Um pensamento que passei a ter é fazer o que puder enquanto posso. Nós também nos tornamos ainda mais próximos como um time e compartilhamos muito uns com os outros.

HK: Algo que eu aprendi foi aproveitar a música e ter muitos pensamentos positivos. Como um grupo, nós nos tornamos ótimos em comunicar nossos pensamentos instantaneamente e abertamente.


Qual faixa b-side do "Blue Hour" é mais significativa para cada membro, e por quê?

SB: "Ghosting" significa muito para mim porque coloquei muito esforço nas letras para ela. Nós colocamos histórias do dia a dia em nosso EP, então eu pude realmente mergulhar em mim mesmo.

YJ: Estou orgulhoso de "Wishlist." Trabalhar na letra dessa música realmente me ajudou a crescer musicalmente.

BG: "Wishlist" é uma música que me faz pensar muito sobre alguns anos atrás, quando eu era mais novo. Me faz imaginar o que eu faria nessas circunstâncias.

TH: Eu escrevi e re-escrevi letras para "Ghosting" três vezes, é por isso que eu gosto muito dela. Comparado com o último ano, acho que me tornei mais rápido na escrita de letras agora.

HK: Estou muito feliz com "Wishlist." Eu trabalhei nas letras dela. Para mim, essa música mostra que eu sou capaz de crescer e escrever letras com um maior entendimento nas emoções das músicas. Eu acho que ficou ótima e estou muito orgulhoso dela.


Suas fotos conceituais para este EP tiveram inspirações do mundo online, realidade virtual, e realidade aumentada. Como elas se relacionam com as histórias que vocês estão contando com essas músicas?

TH: As fotos conceituais para este EP refletem o estado atual do mundo. Os espaços que nós podemos ocupar junto com outras pessoas foram limitados à casa e espaço online, o que significa que é uma nova normalidade para as pessoas se encontrarem através desses espaços virtuais. As fotos expressam que, apesar de nós não estarmos juntos fisicamente e nos alcançando de nossas próprias casas, nós ainda podemos ser felizes juntos e nos divertir.


Qual conceito foi o mais divertido de gravar, para cada membro?

SB: Meu favorito de trabalhar das fotos conceituais foi a versão VR. Eu costumo gostar de jogos, e todas as decorações que tivemos que trabalhar como a grinalda e os brilhos sobre meus olhos tornaram a sessão muito divertida.

YJ: Eu quero escolher a versão VR. Nós tínhamos uma casa de blocos de brinquedo, e nós estávamos vestidos como personagens de um jogo. Foi um conceito realmente refrescante.

BG: Eu gostei da versão VR — Acho que fiquei ótimo, como um verdadeiro anjo. Eu vesti branco e uma camisa transparente com flores no meu pescoço.

TH: Eu gostei de gravar as versões R e VR. Eu gostei da versão R porque eu recebi elogios em cada foto tirada por este conceito. A experiência era memorável porque cada um de nós tinha quartos diferentes que cabiam as nossas personalidades e conceitos únicos.

HK: Todas as três foram memoráveis mas a mais divertida de gravar foram as fotos da versão VR. Era um conceito que eu nunca havia tentado antes. Nós grudamos coisas em nossos rostos e vestimos roupas interessantes. Eu gostei muito.


Muitas das suas fotos conceituais para o "Blue Hour" exploram a ideia do isolamento em meio a pandemia de COVID-19. Como vocês têm estado conectados uns com os outros e com o MOA durante esse tempo?

BG: Nós tentamos estar em contato e em sintonia com o que nosso MOA tem feito através de várias plataformas sociais como o Weverse e o Twitter. Quanto aos nossos membros, nós estamos sempre juntos praticando e gravando, então nos esforçamos mais para abrir conversas e entender realmente um ao outro.


O EP já tem recebido elogios e entusiasmo de MOAs de todo o mundo — vocês têm acompanhado as reações de seus fãs à nova música? Quais tem sido suas respostas favoritas até agora?

TXT: Nós estamos felizes e muito gratos que nossos fãs amam "minisode1: Blue Hour." Sempre significa muito para nós quando as pessoas dizem que elas se identificam e sentem confortadas pela nossa música. Nós esperamos que possamos continuar a lhes trazer força. Obrigado novamente por seu amor e apoio consistente!


E finalmente, que mensagens vocês desejam que o MOA retire da sua música neste novo EP? Vocês têm algum conselho para seus fãs durante esse momento difícil?

SB: MOA, espero que nossa música e nossas performances te tragam alegria e te façam sorrir.

YJ: O que nós queremos que você tire de nosso EP é esperança e positividade.

BG: Eu espero que nossas performances te deem energia. Apenas saiba que nós estamos sempre juntos, não importa onde estamos fisicamente.

TH: Espero que você curta nosso Disco e se identifique com ele, porque é sobre o momento que estamos vivendo agora. Seria ótimo se você pudesse pensar em suas próprias experiências e se conectar com a história que nós contamos através da nossa música.

HK: Estes são tempos difíceis para todo mundo, mas todos nós podemos estar aqui um para o outro. Te amo, MOA!




Entrevista original: Buzzfeed.News

TRAD ENG-PT/BR: Abby (TXT Brazil)

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo