Buscar
  • TXT BRAZIL

O mundo e linguagem do TOMORROW X TOGETHER




Poeta Hwang In-chan sobre escrever letras para o TOMORROW X TOGETHER


(É um pouco constrangedor falar sobre isso já que eu apenas contribui em uma pequena parte da música, mas) Escrever para o TOMORROW X TOGETHER não foi nem um pouco fácil. Naturalmente, poemas e canções têm regras completamente diferentes, e também faz sentido que para alguém como eu, inexperiente na área, compor não seria fácil, mas a principal dificuldade para mim não era a pouca familiaridade com o trabalho. Encontrei obstáculos em como o TOMORROW X TOGETHER é único como um grupo. A abordagem única que eles estabeleceram até aquele ponto não foi fácil para mim corresponder.





A expressão “visão de mundo” tem sido associada com o cenário dos ídolos por um longo tempo. Foi além do simples conceito de apelidos, como com ídolos de primeira geração como Lee Hyori ("Red") e Lee Jin ("Blue"), para a forma como os ídolos contemporâneos são mais entusiastas e proativos na criação de seus personagens. A criação de mundo dos ídolos que sempre foi influenciada por subculturas, os torna personagens mais parecidos com os protagonistas de uma história em quadrinhos e esse senso de fantasia torna a experiência mais envolvente. A vantagem dessa estratégia altamente envolvente é que faz com que os ídolos sejam encantadores em maneiras mais diversas, porém tem o custo de deixar um pouco mais difícil para ficar totalmente imerso por causa da densidade e profundidade. Além disso, enquanto o K-pop em si começa a sua expansão global, é justo dizer que os espectadores internacionais tendem a procurar cultura popular mais do que se basear em uma gramática de subcultura, trazendo um certo risco.


Apesar disso, o TOMORROW X TOGETHER escolheu reforçar e seguir em frente com a sua criação de mundo, a trilogia The Dream Chapter constituída de STAR, MAGIC e ETERNITY, poderia ser poderia ser descrito como o pilar que lançou as bases para a visão de mundo estabelecida do grupo, começando com a visão do menino com chifres em “CROWN”, então o motivo de experiências e fugas inusitadas captadas em “9 and Three Quarters (Run Away)” e o restante do álbum MAGIC e finalmente a ideia de seikaikei em "Can't You See Me?” (Sekaikei se refere a um tipo de narrativa que era popular na subcultura japonesa no final do século onde o destino de um mundo fantástico está diretamente ligado à relação entre um garoto e uma garota e reflete na sensitividade da adolescência.) Mesmo entre espectadores contemporâneos, os quais têm uma abordagem parecida, a série de visões de mundo consistentes apresentadas em The Dream Chapter era muito mais densa do que o que é facilmente encontrado em outras partes da cena dos ídolos. Mas se tudo que eu escrevi até agora foi sobre a visão de mundo do TOMORROW X TOGETHER, então compor músicas para eles não teria sido tão difícil quanto foi. Apesar de denso, é um mundo simples e claro, então eu teria conseguido usar a sua linguagem. O que eu achei desafiador ao trabalhar com a visão de mundo do grupo, uma vez sendo fantasia, foi que essa visão começou a se conectar com a realidade quando expandia.





A primeira indicação disso foi em “We Lost The Summer” de minisode1: Blue Hour, seguindo a trilogia The Dream Chapter: Aqui, a era do mundo com COVID é muito elaborado conectado com a abordagem inusitada do TOMORROW X TOGETHER. A música descreve perder uma estação do ano e o ouvinte enquanto repete o início de março preso no tempo e em um mundo onde as pessoas não podem retornar a escola já que estão todas fechadas e todos saem usando máscaras. É um exemplo fascinante de capturar o mundo durante COVID-19, algo raro para um grupo de K-pop e uma conquista notável (e, eu considero, a música do TOMORROW X TOGETHER com a letra mais belas e delicadas). Mas os seus interesses em realidade já tinham começado a se revelar em seus trabalhos anteriores. Eles tomaram uma abordagem inocente na sociedade competitiva com “Can’t We Just Leave The Monster Alive?” enquanto “Drama” pode ser interpretada como uma metáfora para a vida real, mesmo que menor. Conexões com a realidade ainda mais aparentes começam a emergir no seu álbum The Chaos Chapter: FREEZE e seu repackage The Chaos Chapter: FIGHT OR ESCAPE. A canção ”FROST” retrata o mundo paralisado, continuando de onde “We Lost The Summer” deixou, enquanto “LO$ER=LO♡ER” também herda a atmosfera de confusão e desespero sentida através do FREEZE, tendo uma interpretação de sua raiva pela competitividade da sociedade parecida com o sekaikei.


Outros ídolos normalmente escondem o mundo real de vista em músicas que são fortemente baseadas em sua visão de mundo, enquanto esse mundo irreal tende a ficar em segundo plano em músicas que estão mais em contato com a realidade. Eles decidiram por uma abordagem em duas vias, nessa área. A música do TOMORROW X TOGETHER assume uma atitude diferente, no entanto, ao inserir ativamente a realidade em sua visão de mundo, escolhendo especificamente expandir o mundo combinando as duas visões (a ênfase em rock nos álbuns do The Chaos Chapter foi provavelmente uma intenção de destacar essa consciência da realidade ainda mais). O grupo terá que esclarecer a razão por trás dessa escolha desafiadora e provar se é a certa por meio de sua música daqui para frente, mas não pode haver nenhum questionamento de que seu trabalho foi único até este ponto.


Por essa razão, é preciso encontrar um equilíbrio ao escrever para que a visão de mundo e a realidade possam coexistir e formar uma boa música. As letras, a linguagem concisa e as imagens metafóricas tornam-se inevitáveis ​​quando se trata de superar esse desafio em três minutos de música. Consequentemente, TOMORROW X TOGETHER se tornou um grupo com ritmo de linguagem diferenciados.





Os títulos, longos e cheios de detalhes, a imagem de duas pessoas em um mundo desmoronando repetida em várias canções, as letras que mostram a grande lacuna entre elas e as representações que criam: Todos esses elementos se tornaram marcas do TOMORROW X TOGETHER. Eu vejo essa estratégia de usar continuamente uma linguagem e imagem intensa como objetivo de um efeito semelhante a um estilo literário de música. É ao mesmo tempo uma forma característica de se expressar dentro do reino dos ídolos que demonstra a individualidade do artista e também um método interessante de diversificar o aspecto musical enquanto mantém e reforça as histórias já existentes, graças a isso os espectadores de longa data do TOMORROW X TOGETHER conhecerão história que que se revela dentro do mundo do grupo sempre que as letras de canções de álbuns anteriores surgem novamente em suas canções posteriores. E esses ouvintes naturalmente se tornarão cada vez mais profundamente imersos na história à medida que conhecem seu significado.


Eu tive que entender o contexto até certo ponto para poder escrever para o TOMORROW X TOGETHER. Sem manter em mente a essência e a identidade de suas músicas e os visuais de seus vídeos enquanto escrevia, eu arriscava desviar da visão de mundo que o grupo construiu. Além disso, como expliquei antes, como a história teve que ser contada tanto no mundo fictício quanto no real, foi crucial que meu foco estivesse nas imagens metafóricas que cercam meu trabalho e certas palavras chaves encontradas na música e no álbum. Também foi, como eu disse, essencial que eu incluísse uma grande quantidade de informação em palavras e figuras curtas para poder expressar tudo isso.


Não me admira que tenha sido tão difícil escrever essas letras. Eu imagino que muitos dos compositores por trás das letras do TOMORROW X TOGETHER tiveram sua parcela de tempo de mãos atadas ao enfrentar dificuldades. Eu posso pelo menos confirmar que eu passei por isso. Mas eu devo dizer que como resultado isso também deixou o trabalho interessante e divertido. Como alguém que vive da escrita em outras áreas, descobrir e aprender sobre outras áreas é, mais do que tudo, uma grande felicidade. Eu não posso ser o único que está assistindo com expectativas para descobrir como no futuro o TOMORROW X TOGETHER vai expandir e desenvolver a visão de mundo deles e a conexão com a realidade.




 

Artigo original: Poeta Hwang In-chan (Weverse Magazine)

Trad Eng-PT/BR: Duda (TXT Brazil)

14 visualizações0 comentário