Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: TXT para 1883 Magazine (setembro 2021)


Grupo de K-pop TXT está amadurecendo na frente do mundo e registrando tudo em seu novo álbum "The Chaos Chapter: FIGHT OR ESCAPE"



Em outubro, TOMORROW X TOGETHER (TXT) lançou a música "We Lost The Summer". Cantando sobre cafeterias fechadas, rostos sem expressão por trás de máscaras e um calendário eternamente parado em março de 2020, é uma música pop áspera que se refere às pequenas, íntimas formas em que a pandemia nos afetou. Agora nós estamos quase um ano depois dessa canção, e aquela estação perdida de possibilidades virou inverno, que então se tornou primavera e agora estamos enfrentando a dura realidade de que mais uma chegou e partiu sem que nos déssemos conta. Para muitos de nós, a passagem do tempo, e as mudanças trazidas com ela, em sua maioria acontecem escondidas do mundo, para o TXT elas aconteceram alto e claro para todos verem - e essa é a intenção.


Rapidamente após o lançamento do seu segundo full-album, “The Chaos Chapter: FREEZE,” o grupo lançou um álbum repackage (o primeiro de sua discografia) chamado “The Chaos Chapter: FIGHT OR ESCAPE” mês passado. O disco, baseado no anteriores com três músicas inéditas incluindo o single principal “LO$ER=LO♡ER,” que marca uma mudança em ambos som e conteúdo do grupo. Enquanto músicas anteriores lidavam com os altos e baixos da juventude, amizade e identidade, as mais recentes, ligadas com uma qualidade pop-punk nova e diferenciada, lançam temas mais maduros como amor, corações partidos e incerteza sobre o futuro. Esse crescimento não é apenas parte integrante da mensagem de sua música, mas emblemático do que o TXT passou a representar.


Constituído por Soobin, Yeonjun, Beomgyu, Taehyun e Hueningkai, tendo emergido no cenário apenas dois anos atrás, o grupo não apenas amadureceu em si mesmo, mas também sob os olhares do público. É parte do ‘caos’ que constitui a sua jornada juntos a sobreposição única entre se descobrir enquanto também são faróis para outros também se descobrindo. É um dilema singular da Geração Z, porque nenhuma geração de jovens já viveu tão publicamente ou esteve tão conectada como agora. Crescer atualmente não é mais uma jornada pessoal mas sim vivida e exposta a todos. Não é de se admirar que o TXT, um grupo que tem sido apelidado como “It boys da Geração Z”, tenha impactado fãs como eles conseguiram com a sua sinceridade e vulnerabilidade. Amadurecimento é sempre uma transição preenchida de desafios que entalham o nosso DNA para sempre, e o TXT está fazendo isso em 2021, à vista do mundo todo. Mas é uma luta que eles estão dispostos a enfrentar de cabeça erguida.


Ao falar com 1883, TXT expõe seu processo criativo como um grupo, como é crescer junto com seus fãs e buscar a empatia através da música.


Parabéns pelo lançamento de “The Chaos Chapter: FIGHT OR ESCAPE” ! Já fazem algumas semanas, como você se sente com o álbum sendo lançado? Como é ver as pessoas reagirem tão bem a ele?


YEONJUN: É fantástico. Nossa música conta a nossa história, então significa muito para nós que tantas pessoas do mundo todo estão ouvindo e amando a nossa música. Nossa história é sobre viver e crescer na geração atual, então eu penso que o que está acontecendo é que os nossos companheiros da Geração Z, assim como todo mundo que passou por essa fase das suas próprias vidas tiveram experiências parecidas e sentiram o que nós sentimos. Eles reconhecem essas histórias como suas e se identificam com elas. É realmente brilhante. Estamos muito felizes e gratos por tudo.


A cada lançamento novo, parece que você está contribuindo cada vez mais com as suas ideias criativas. Você gosta dessa habilidade de se expressar pela música? O que você diria que diferencia os seus processos criativos?


TAEHYUN: Com cada canção e álbum novo, nós cinco estamos cada vez mais ativos na perspectiva da criação. Isso é porque nós queremos que nossa música retrate nossas histórias e narrativas com a maior sinceridade possível. Então nos esforçamos, avidamente, em todos os aspectos da criação do álbum, seja relacionado às próprias músicas, a coreografia, ou até mesmo os conceitos e figurinos. No meu caso, minha inspiração vem de uma maneira talvez inusitada: Eu apenas sento na minha mesa no estúdio e deixo as ideias virem até mim.


SOOBIN: Eu geralmente trabalho em músicas de noite e de madrugada, algumas vezes depois da meia-noite também. Eu relaxo com as minhas emoções e acolho os pensamentos e sentimentos que surgem, então eu tento traduzi-los musicalmente para contar minha história.


YEONJUN: Meu processo de trabalho está bem no momento. Eu estou sempre pensando em ideias e sempre pronto para anotar quando elas surgem usando qualquer dispositivo disponível. Sou muito detalhista quando se trata de música. Eu tento entender e mergulhar em cada canção.


BEOMGYU: Eu tenho uma abordagem prática para escrever músicas, sempre que eu tenho uma ideia eu tento desenvolvê-la imediatamente. Eu geralmente me sinto inspirado quando fico sozinho no escuro com todas as luzes apagadas.


HUENINGKAI: Eu escrevo músicas com o piano! Melodia primeiro, depois o acompanhamento!




Sua música sempre tocou os jovens, crescendo em aspectos como eles crescem com vocês. De amizade até amor, existem outros temas que vocês gostariam de expressar?


HUENINGKAI: Nós queremos expandir a nossa história e continuar cantando sobre o crescimento que nós atingimos nos dias atuais, como indivíduos e jovens, bem como um grupo. Nós cinco acreditamos que amadurecimento é um processo contínuo e constante, então nós queremos lembrar as experiências, pensamentos e emoções honestamente através da nossa música. Eu não sei exatamente o que isso implicará - nenhum de nós sabe - mas estou muito ansioso por isso. Eu suponho que um desejo e meta é que independente do que isso se torne, muitas pessoas no mundo todo continuarão a entender e se identificar com essas histórias nós contamos. Queremos que eles sintam que essa história é deles.



Vocês enfrentaram a pandemia de cabeça erguida em músicas anteriores, e parece que seus álbuns mais recentes vocês encaram a ligação interessante entre lidar com todos os novos desafios a nível pessoal enquanto também tentam encontrar algum sentido no mundo ao nosso redor. Você sente que está trabalhando isso assim como sua música?


BEOMGYU: Definitivamente nós estamos enfrentando novos desafios e amadurecendo através de cada experiência. Nós desafiamos vários gêneros musicais e estilos de dança, o que nos dá uma grande oportunidade para aprendizado. Todos os membros tem papéis mais importantes e aumentam sua contribuição cada vez mais nos álbuns, e eu acho que a melhora na qualidade reflete a nossa dedicação. Sou orgulhoso do nosso time e do nosso crescimento constante que significa muito para nós. Eu também sinto que nós estamos crescendo como indivíduos ao enfrentar temas e cenários diversos, expressando e lidando com as nossas emoções. Então sim, eu sinto que esse processo nos ajuda a ver e aprender com o mundo ao nosso redor.


O último ano e meio tem sido muito desafiador em termos de artistas conseguirem promover suas músicas e conhecer seus fãs, mas também deve ter sido difícil de suportar tão cedo em sua carreira. Como vocês lidaram com essas mudanças? Vocês se apoiam uns nos outros?


SOOBIN: Foi um ano difícil para todos. Para nós cinco, nossa área é a música. Nós somos artistas. Somos feitos para estar lá fora, cantando e nos apresentando na frente de multidões, então foi claramente árduo que as circunstâncias nos proibiram de fazê-lo. É diferente se apresentar em silêncio e sentir falta dos aplausos e gritos que vêm dos nossos fãs. Mas nós tentamos o nosso melhor para continuar conectado com nossos MOAs através, é claro, da música, mas também redes sociais como Tik Tok, Twitter e Weverse. Nós queríamos continuar honestos com nós mesmos e nos apresentar como somos, e nossos fãs são ótimos. Eles reconhecem isso. Expor nossos corações e pensamentos e comunicar com nossos fãs têm nos ajudado a passar por esses tempos difíceis. Nós (os cinco membros) também temos um apoio imenso um do outro. Sou muito grato a eles por sempre estarem do meu lado. Realmente acredito que nos motivamos um ao outro e que estamos nos tornando um time ainda mais forte e harmônico.





Vocês têm se conectado mais com os seus fãs no último ano, apesar de não conhecê-los pessoalmente. Também parece que cada vez mais fãs estão se virando para seus artistas favoritos em busca de conforto uma vez que o mundo continua desafiador de explorar. Você sente alguma responsabilidade? Ou também é reconfortante ter eles para se apoiar?


YEONJUN: A música realmente me trás muita felicidade. Tem alegria no fato de podermos compartilhar nossa música e assim nossas emoções, e também tem a euforia memorável de se apresentar na frente das plateias. Somos honestamente gratos que a nossa música pode ajudar e proporcionar força e conforto para outras pessoas. Uma coisa que que queremos lembrar nossos ouvintes é que assim como eles encontram disposição em nossa música, nós encontramos em todos aqueles que simpatizam com nossas músicas e se comunicam conosco de qualquer maneira possível. Eu penso que nossa relação com MOAs é recíproca. Nos unimos e persistimos juntos. E através de nossos MOAs, nós podemos ver e experimentar muito mais do que eu conseguiria ver com meus olhos. Eu aprendo muito mais sobre mundo por eles, e por isso, sou muito grato.


Você é descrito como um porta-voz da Geração Z, mas você também sente que tem a oportunidade de vivenciar os desafios das pessoas com quem você fala?


YEONJUN: Desde o nosso debut, nós sempre contamos nossas histórias sobre viver e crescer nessa geração. E nós acreditamos que as experiências e emoções que acompanham o crescimento são as que muitos outros da nossa geração, Geração Z, e todos que já passaram por esse período das suas vidas podem se identificar. Afinal, todos nós vivemos na geração atual juntos. Pessoas já vieram até nós e disseram que eles se conectam com as histórias em nossa música. Não importa onde no mundo nós estamos, todos estamos continuando a nossa jornada de amadurecimento. Então sim, eu acredito que todos nós estamos compartilhando as emoções que acompanham o “desenvolvimento”. Nossa história é para todos.


Já se passaram alguns anos desde o seu debut, existe alguma mudança que você tenha notado em si mesmo e nos outros desde aquele período?


HUENINGKAI: Nós estamos mais altos. Mas deixando as piadas de lado, acho que o nosso trabalho em equipe se solidificou ainda mais. Nós nos entendemos em níveis mais intensos e a nossa relação é de família. Nós também nos tornamos mais competentes no nosso trabalho: trabalhar na música. Nós participamos em vários aspectos da criação, e agora nós também trabalhamos rapidamente em coisas como composição. Eu penso que nós também melhoramos em representar as emoções através da música.


SOOBIN: Eu já mencionei isso antes, mas eu sinto que me tornei uma pessoa mais assertiva. Eu certamente sou melhor agora em expressar meus sentimentos e opiniões. É tudo graças aos nossos membros e nossos fãs por todo o apoio que eles têm oferecido. Eu realmente acredito que eu estou me desenvolvendo. E não sou apenas eu - todos nós nos comunicamos com mais liberdade e facilidade como um time. Provavelmente é por causa de todo o tempo e experiências que compartilhamos. Isso, e eles são todos muito bons.


Recentemente foi o aniversário dos seus fãs [chamados de MOA] - como a sua relação com os MOAs evoluiu desde o seu debut?


TAEHYUN: Nós estamos juntos por um longo tempo, e nós temos um futuro ainda mais longo à nossa frente. Nossos MOAs nos assistiram de perto ao nosso lado - eles nos conhecem e entendem bem assim. E nós, por vez, vivenciamos coisas e aprendemos com eles. Eu acho que nossa amizade tem crescido com os anos. Nossos MOAs são nossos companheiros mais confiáveis e eu estou ansioso para cada novo amanhã que vamos compartilhar com eles.





Parece que vocês têm uma ótima relação com muitos dos seus contemporâneos e colegas artistas - fazer parte de challenges do TikTok e falar deles em redes sociais - vocês têm um sentimento de proximidade com eles graças às suas experiências similares?


BEOMGYU: Nós estamos na mesma faixa etária então sim, tem muitas semelhanças entre companheiros da Geração Z. Essas qualidades que nós compartilhamos deixam a nossa troca online muito mais agradável. Nós às vezes começamos challenges também, e sim, nós ficamos muito animados quando nossos fãs decidem participar na diversão. Nós estamos sempre de olhos neles. Eles são divertidos de gravar, mas são muito melhores quando todos nós nos divertimos juntos.


Finalmente, vocês tem alguma meta que realmente estão trabalhando - seja na música ou pessoalmente? Tem algum lugar que vocês gostaram de se apresentar no futuro?


TAEHYUN: Nós vamos continuar a nos desafiar musicalmente, para continuarmos crescendo e entalhando nosso som e identidade únicos. Uma meta grande é definitivamente visitar nossos MOAs do mundo todo e nos apresentar para eles pessoalmente - para aproveitar a companhia deles do palco e vice-versa. Mas, por agora, nós estamos ansiosos para terminar 2021 de uma forma boa. 2021 tem sido um ano incrível para nós. Nós temos o nosso primeiro show exclusivo em 3 de outubro, e nós também temos um EP japonês pronto para novembro. Nós estamos mais do que animados. Torcemos para que todos aproveitem, tanto quanto nós.





 

Entrevista original: Lucy Ford (1883 magazine)

Tradução Eng-PT/BR: Duda (TXT Brazil)

26 visualizações0 comentário