Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: Taehyun para "Weverse Magazine" (nov/20)

Atualizado: 6 de Nov de 2020

"Nós cantamos o que nossa geração sente."

Taehyun disse que se ele pudesse ter qualquer super poder, ele iria querer poder voltar no tempo, então eu perguntei por que. A resposta? "Porque quero ensaiar mais!"


O mundo mudou tanto durante a pandemia. Como a COVID-19 afetou sua vida diária?

TH: Eu sempre gostei de ficar em casa, mas hoje em dia eu tenho ficado mais ainda em casa. Não consigo ver meus amigos com frequência já que estamos todos no final do ano do ensino médio. Eu apenas peço comida para entregar e como com o Hueningkai ou jogo jogos.


Eu vi todas as fotos de comida que você tem postado no Weverse ultimamente. (risos)

TH: Certo. Eu pedi tanta comida por entrega. Acho que eu provavelmente alcancei o maior ranking no app de entrega agora. (risos)


Antes do seu retorno, você publicou uma foto no Weverse mostrando um pouco do seu abdômen definido. Você deve estar malhando muito, considerando todas as fotos de comida que você tem postado.

TH: Estou apenas tentando me manter vivo. (risos) É muito difícil de andar e cantar, e dançar e cantar é ainda mais difícil. Mas é o que eu gosto de fazer. Eu comecei a malhar mais porque eu queria parecer bem quando estivesse todo vestido. Agora eu fico inquieto quando não malho. Acho que pareço melhor já que eu perdi gordura corporal, mesmo que eu não tenha muitos músculos, por isso é difícil para mim ganhar massa [muscular].


Toda essa malhação te ajudou a performar melhor? Em seu diário no Weverse, você disse que queria ter um alcance vocal maior.

TH: Eu acho que meu alcance vocal aumentou muito. Quando eu cantei "Crown," eu tive sorte de acertar três a quatro notas mais agudas do que antes. É como aprimorar as habilidades do seu personagem em um jogo: você pode ir mais alto, ou você pode esticar suas cordas vocais. Não tenho certeza se posso continuar arriscando. (risos)


Que tipos de música você usa para treinar/praticar?

TH: Eu tento músicas de artistas masculinos que sinto serem um pouco difíceis para mim. Algumas vezes pratico com músicas de artistas femininas que possuem um baixo alcance [notas mais baixas/graves], então tenho uma noção melhor de onde colocar alguma ênfase. Eu acho que ainda não descobri como cantar notas realmente altas com uma voz atraente.


Você atingiu notas incríveis na faixa título "Blue Hour" do álbum "minisode1: Blue Hour."

TH: Depende do gênero, mas eu acho que o ritmo e as nuances são fundamentais. Para o Disco, especialmente, é importante compreender o ritmo e entrar nele. "Dynamite" do BTS é um exemplo fantástico. Eu tentei usar uma voz mais infantil/de garotinho quando cantava.


Você estudou algum artista específico para fazer este tipo de interpretação?

TH: Jungkook. Eu acho que ele é único, com vocais imbatíveis. Ele tem esse espectro incrível e diverso em sua voz e eu fico inspirado toda vez que escuto suas músicas. Quando eu danço, coloco de 100% a 120% nela. Esse tipo de atitude me rendeu retornos positivos quando eu era trainee. Hoje em dia, eu entendo que é melhor considerar a dança como um movimento completo do que enfatizar cada movimento individualmente. Em retrospecto, eu achava que todas as músicas eram assim. "Ir bem" e "parecer incrível" não são a mesma coisa. Acho que agora posso diferenciá-los um pouco melhor.


O que você acha que seus fãs vão achar "incrível"?

TH: Definitivamente o dance break. Estávamos inspirados por Jimin no concerto recente do BTS. Senti que ele parecia realmente incrível em "Filter," então escolhemos usar um chapéu e um casaco como adereços. Enquanto aproveitamos o momento e não tentamos dançar tão intensamente, acho que fica bem legal.


Como você define ser impressionante?

TH: Se você é uma pessoa impressionante, logo seus passos de dança serão automaticamente impressionantes também. É claro, você precisa praticar muito, e isso leva tempo. Não acho que eu possa ser realmente considerado "impressionante," mas acho que a música e a coreografia me ajudaram a chegar perto disso.


A faixa título deste álbum é diferente das anteriores. Como você se sentiu ao escutá-la pela primeira vez?

TH: Eu me senti novo. A história por trás do "The Dream Chapter" é diferente do "minisode1," então as emoções em nossas vozes também mudaram. Você pode sentir a diferença quando estamos sorrindo enquanto gravamos e quando não, e acho que dessa vez, eu sorri bastante quando estava cantando a faixa título.


O título coreano é bem comprido de novo. (risos)

TH: Originalmente, o título deveria ser ainda mais longo. (risos) Quando eu vi o mais comprido, eu pensei, "Uau, isso é um pouco demais." (risos) Yeonjun hyung me mandou uma mensagem perguntando, "Você quer ver o título?", eu respondi dizendo que sim e fui ao banheiro. Quando voltei e chequei a mensagem, o texto era tão longo que a prévia da mensagem só mostrava metade do conteúdo. Eu disse, "É sério?", e olhei o título inteiro, e era muito longo. Na reunião de A&R* [*Artista e Repertório, em português - é responsável pela supervisão do processo de gravação de um disco], eles nos disseram que aquele título era uma tentativa e que seria encurtado. Eu gosto da versão atual mais curta. (risos)


Ouvi que você escreveu algumas letras para "Ghosting" e "Wishlist."

TH: Quando eu escrevo letras, geralmente eu escrevo a música inteira do começo ao final. Se houver alguma parte boa nela, ela é selecionada e inserida na música final. Felizmente, as partes que escrevi foram selecionadas como os refrões para ambas as músicas. Acho que as músicas que saem da nossa empresa costumam apresentar temas únicos, como "20cm," "Poppin' Star," "Roller Coaster"... Eu penso muito quando escrevo uma letra. O conteúdo precisa ser bom, é claro, mas também precisa soar bem quando eu canto. É por isso que presto atenção ao ritmo de cada sílaba e procuro por oportunidades de rimar.


Isso me lembra da parte "Você desapareceu por um instante / Desapareceu como um fantasma fraco [한 순간 사라진 너, 사 사라진 / 희미한 유령처럼 사 사라진]" na letra de "Ghosting."

TH: Essa parte foi realmente difícil porque foi complicado de combinar as sílabas. Eu queria expressar meus pensamentos numa frase completa, mas quando a frase é "você desapareceu/sumiu [사라진 너]," é bem difícil encontrar uma boa rima para essa palavra específica.


A letra de "Ghosting" é realmente impressionante. A música é sobre como você foi bloqueado/cortado das redes sociais, mesmo que não tenha feito nada.

TH: Eu vi vários amigos que passaram por isso. Acho que isso é mais perturbador do que apenas triste. Eu escrevi a letra pensando em como eu me sentiria se eu tivesse que lidar com essa situação. Acho que nossas músicas expressam os sentimentos que as pessoas da nossa idade costumam ter.


Em suas músicas e videoclipes, a escola é o lugar onde coisas importantes acontecem. Que tipo de estudante você era?

TH: "Ele era um estudante normal", não acho que eu possa dizer isso. Eu era um pouco excêntrico. (risos) Não sou tímido, sorrio bastante, e tento sempre ser alegre com as pessoas, independente de quem sejam mais velhos, mais novos, até os professores. Acho que eu era um estudante feliz. Ainda mantenho contato com meu professor do ensino fundamental, também. Ele era o professor de matemática, mas eu nunca assisti às aulas dele. Mas um dia, eu disse "olá" para ele em frente à escola e ele respondeu "Sou um dos professores de matemática, venha falar comigo mais tarde!". Professores dizem este tipo de coisa, não é? Mas eu fui mesmo vê-lo. Nos tornamos bem próximos depois disso. Quando me tornei um trainee, não tinha tanto tempo para estudar quanto eu tinha no ensino fundamental, então as vezes eu apenas respondia questões de múltipla escolha aleatoriamente. Eu disse àquele professor uma vez que eu costumava ser bom em matemática e ele não acreditou em mim. Depois disso, ele disse "vamos ver após eu te passar algumas questões."


O que aconteceu?

TH: Eu apenas selecionei "A" para cada questão de múltipla escolha, mas escrevi uma resposta perfeita na questão de redação. Eu pensei que seria uma ótima resposta para mostrar a ele. Quase perdi o exame no outro dia porque acordei muito tarde. Então eu recebi uma ligação do meu professor de matemática; meu professor de sala não podia me chamar porque ele era o fiscal do exame. Meu professor de matemática me disse, "Estou ligando porque fui à sua sala de aula antes para te cumprimentar pela sua resposta escrita, mas não pude te encontrar."


Ser amigo do seu professor e ir bem em matemática faz parecer que você se destacou. (risos) Mas eu ouvi que seu sonho no primário era ser um mago, e no ensino fundamental era ser um mágico.

TH: Há três razões para isso. Primeira, eu queria ter um emprego que fizesse as pessoas felizes. Segunda, fiquei maravilhado quando vi truques de mágica. E por último, eu queria ser bom em falar. Acho que a última é o maior motivo. Talvez seja por isso que todos os meus empregos dos sonhos eram relacionados com a fala, tipo quando eu queria ser advogado, uma vez. Acho que você precisa ter habilidades de conversação para ser um ídolo, também. E acho que praticar mágica realmente me ajudou na minha carreira atual: como um mágico, é importante aprimorar suas habilidades e fazer um show bem estruturado que leve a um final deslumbrante. Acho que ser um ídolo é similar desta forma.


Como você se sente quando cativa as pessoas com suas palavras ou músicas?

TH: Fico orgulhoso. Contudo, acho que preciso estudar mais. Continuo com a sensação de que meu vocabulário é limitado, de alguma forma, então esses dias tenho tentado inventar minhas próprias palavras, as vezes. Por exemplo, tento usar um substantivo no lugar de um adjetivo. Se uma música me lembra uma mesa, eu vou dizer que ela parece "deskly*" [*não há uma tradução correta para a palavra '책상스럽게/deskly' no contexto que o Taehyun está usando, já que se trata de uma palavra que ele inventou]. Tento não soar muito simples ou genérico, mas ao mesmo tempo acho que é importante manter um equilíbrio do que eu compartilho com outras pessoas e as ideias que guardo apenas para mim.


Falando em equilíbrio, eu ouvi que você praticou boxe durante o ensino fundamental. Você está tentando manter um equilíbrio entre estar apto fisicamente e intelectualmente?

TH: Não exatamente. (risos) Não importa o que eu esteja fazendo, sempre acho que o equilíbrio é importante. Quando você é um cantor, você não consegue se apresentar bem a menos que sua saúde mental e física estejam boas. Quando eu aprendi boxe, havia um banner enorme pendurado na parede da academia. Ele dizia, "Mente, Virtude, Corpo." Aprendi boxe na mesma época em que desenvolvia meu ego. Também tive um bom treinador de boxe que me ajudou bastante no meu foco.


Por que você decidiu fazer boxe?

TH: Todos os membros da minha família nadam. Minha irmã e eu aprendemos a nadar quando éramos pequenos e éramos de um equipe de natação para bebês. Então, eu caí de um escorregador em um parquinho e machuquei a mandíbula. Levei alguns pontos e me foi orientado a não entrar mais na água. Eu não queria parar de me exercitar, então comecei a aprender boxe na academia onde meus amigos iam.


Como você começou a sonhar em se tornar um cantor?

TH: Eu queria me tornar um boxeador ou um mágico, mas também queria ser um cantor. Não queria que as pessoas começassem a pedir para eu cantar o tempo todo, então eu mantinha meu sonho em segredo. Eu me arrisquei em um teste de canto porque não queria me arrepender de não ter tentado ao menos uma vez.


Quando você percebeu que tinha um talento para cantar?

TH: Eu não diria que sou talentoso — é tudo sobre se esforçar. Eu amo não enxergar nenhum limite para o tanto de esforço que eu possa dar. É legal sempre estar em primeiro lugar em, você sabe, um teste de matemática. Tem algo de atraente em trabalhar em alguma coisa que possua uma resposta concreta, mas acho que a arte não tem um objetivo final ou uma resposta. É por isso que ser um vocalista é tão atraente. Eu sempre agradeço ao meu professor de canto e ao produtor Slow Rabbit. Meu professor me ajudou a manter meu interesse na música e no canto, e Slow Rabbit nunca perdeu a fé em mim. É por isso que é tão importante para mim corresponder as expetativas dele.


Você se lembra de como os outros membros reagiram quando seu esforço foi recompensado e você passou na extremamente complicada avaliação de estreia?

TH: Yeonjun chorou, e eu liguei para a minha irmã. Meu pai era um pouco contra meu sonho, mas minha irmã levantou-se por mim. Ela disse ao nosso pai para me deixar fazer (isso) se houver a oportunidade. Eu liguei para a minha irmã porque achei que ela estava realmente torcendo pela minha estreia, e agora eu iria finalmente estrear. Então, eu provoquei Yeonjun, dizendo, "Você vai chorar?", mas ele realmente chorou. (risos) De repente, me dei conta dos tempos difíceis que ele deve ter passado também.


Como você se sentiu depois que sua estreia foi confirmada? Você se dava bem com todo mundo? Você tornou público seu resultado MBTI público e disse que, como um ESTP, você é o único "T" no grupo. Era difícil de se comunicar?

TH: Eu tenho tanto o S quanto o T, o que pode ser problemático. (risos) Passamos por alguns conflitos pequenos que qualquer pessoa lógica e emocional normalmente passa com outras pessoas. Gosto de ser eficiente em como atingir bons resultados, porém mais tarde, eu percebi que um bom resultado nem sempre é o ponto.


Como você se comunica com Hueningkai? Eu acho que a forma como vocês dois interpretariam alguma coisa seria completamente diferente, mesmo trabalhando na mesma tarefa.

TH: Eu acho que o Hueningkai foi o mais difícil de se combinar/estar na mesma página no começo, mas agora sou incrivelmente grato por tê-lo e eu não tenho nada além do que confiar nele. Ele tem me apoiado emocionalmente desde a estreia.


Quais são os momentos que você pensa, "É este é o meu time, com certeza"?

TH: No passado, eu achava que estaria tudo bem contanto que cada um de nós fosse bem individualmente. Mas isso não é verdade. Na realidade, não podemos nos apresentar 100% por conta própria. Alguém pode ser 80 ou 60% competente em uma área, então os outros quatro membros cobrirão a diferença. Se uma pessoa está com problemas, cabe aos outros quatro encorajar. Nesses momentos, eu sinto, "Ah! Isso é um time de verdade!" Também acho que conseguimos chegar tão longe porque nossas perspectivas coincidem. Para este álbum, eu senti como se todos tivéssemos o mesmo objetivo em mente. Tivemos uma reunião do time antes do comeback onde todos nós fomos honestos e falamos sobre nossas preocupações e no que precisávamos focar desde o começo.


Você se sente mais confiante agora que se desenvolveram como uma equipe, comparado a quando você fez o teste de avaliação de estreia?

TH: Acho que estamos iguais. Nosso grupo ainda é novo, e agora não podemos encontrar o MOA. É difícil enxergar nossa evolução.


"We Lost the Summer" dá uma olhada séria no mundo após a COVID-19.

TH: A música é como a história das nossas vidas agora. Fan meetings e performances estão todas em espera. Sempre dizemos que somos mais felizes e nos divertimos mais quando estamos no palco. Mas não estamos verdadeiramente no palco se não estivermos na frente do MOA.


Quando você encontrar com os fãs novamente, o que quer fazer por eles?

TH: Um show. Posso dizer que nossos membros estão muito cansados por conta da COVID-19. Isso é o que acontece quando não podemos ver nossos fãs por muito tempo. Queria que pudéssemos fazer um show e fazer todos felizes novamente.


Você tem algumas recomendações de músicas ou filmes para todos os fãs que você não pode encontrar ainda?

TH: Eu gostaria de recomendar a banda japonesa Official HIGH DANdism. Suas músicas são ótimas e as letras são bem filosóficas. Para filmes, eu recomendo American Sniper* [*Sniper Americano no Brasil]. Pareceu irônico para mim que os atiradores eram heróis e amigos próximos daqueles que eles estavam lutando com, mas eram demonizados por quem eles lutavam contra.


Aqui está minha última pergunta: Você descreveu o TOMORROW X TOGETHER com as palavras "Brilhantes/Cintilantes" antes. Que palavra você diria para descrever melhor seu grupo agora?

TH: Time!




Entrevista original: Weverse Magazine

TRAD ENG-PT/BR: Abby (TXT Brazil)


202 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo