Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: Taehyun para a PAPER Magazine (ago/21)

"Taehyun do TXT está pronto para seu próximo desafio."

Acredita-se que o verdadeiro domínio de uma habilidade leva 10.000 horas de prática. Parece muito tempo para ficar bom em alguma coisa — e é —, mas Kang Taehyun do TOMORROW X TOGETHER adora um desafio.


Mais ainda, ele adora se desafiar. O vocalista de 19 anos diz que seu lema de vida é "tentar novas coisas," e é por isso que tem a tendência a se lançar em hobbies. Ele se envolveu em mágicas (truques de mãos, não fazer feitiços), boxing, composição e futebol, entre outros incontáveis interesses. É essa curiosa que o levou a ingressar em uma companhia de entretenimento ainda adolescente quando, em suas próprias palavras, "Eu era um cantor terrível!"


"Eu posso dizer com confiança que não sou o tipo de pessoa que 'enfiava o nariz no trabalho duro'," Taehyun conta à PAPER. "É realmente apenas a minha paixão que me permitiu me tornar quem eu sou agora e me desenvolver como cantor. Eu tinha que trabalhar muito nisso."


Tudo começou em sua sala de estar na infância, onde sua irmã mais velha estaria assistindo seus ídolos favoritos se apresentarem em programas musicais semanas e de variedade. Foi quando o próprio Taehyun ficou encantado com o espetáculo do estrelato, especificamente o fascínio de ser um ídolo cantor. "A primeira vez que vi o videoclipe [Replay] do SHINee e assisti sua performance, eu pensei que eles eram realmente incríveis," ele diz. (A admiração de Taehyun pelo SHINee está bem documentada na internet; ele teve a chance de conhecer seu ídolo Taemin no ano passado, e é uma das únicas vezes em que o adolescente tipicamente calmo e controlado parece absolutamente afobado).



"Eu nunca contei para ninguém sobre meu sonho [de ser um cantor] enquanto crescia," ele acrescenta. "Eu guardei para mim. Então eu tive a oportunidade de fazer uma audição para a Big Hit quando estava no ensino fundamental, e foi quando eu comecei a nutrir esse sonho."


Taehyun será o primeiro a admitir que não pensa em si mesmo como um talento natural. Ainda assim, durante sua audição em 2016 com a Big Hit Music, quando ele cantou 'Boyfriend' do Justin Bieber e 'I'll Protect You' de Kim Jaejoong, a companhia viu algo nele, apesar de sua falta de técnica. Era confiança. Kang Taehyun não era meia-boca em nada. Se ele queria muito alguma coisa, ele irá descobrir uma maneira de fazer acontecer, mesmo por meio de pura coragem e bravata. Ele é talentoso, sim. Mas esse talento é o resultado de uma enorme quantidade de trabalho e auto disciplina. "Aceito desafios independentemente do resultado, mas ao mesmo tempo é uma experiência de aprendizagem," ele diz. "Eu tento ver se algo que exige tanto tempo e esforço. Eu penso constantemente nisso para me certificar de fazer meu melhor sem ficar esgotado ou me sentir desapontado."


Ajuda, é claro, que Taehyun seja alguém que acredita que o conhecimento é poder; quanto mais você sabe, melhor equipado está para lidar com os resultados em potencial, bons ou ruins. Ele é extremamente precoce. Ele não apenar aprende como cantar e dançar — ele estudou essas disciplinas por dentro e por fora. Ele separou as músicas e as colocou de volta novamente para compreender a diferença entre uma boa música e uma atemporal.


"Aceito desafios independentemente do resultado, mas ao mesmo tempo é uma experiência de aprendizagem."

"Quando me tornei parte desta empresa, eu mergulhei nas músicas do mundo todo," ele diz. "Foi quando eu percebi que música era uma coisa que eu queria fazer. Fazendo parte do processo de treinamento, seríamos testados e avaliados e receberíamos muitos retornos, algumas vezes retornos negativos. Existem elementos [disso] que são estressantes. Mas nunca perdi nenhuma vez minha paixão pela música e pela performance."


Ele descobriu recentemente uma nova paixão por escrever melodias de primeira linha. Ele é creditado como compositor em algumas das faixas mais recentes do TXT, incluindo 'Balance Game,' 'No Rules,' 'Dear Sputnik' e 'MOA Diary.' "É um desafio divertido," ele diz. "Composição é algo que eu queria muito fazer quando era um trainee," Taehyun explica. "Mas naquela época era mais importante focar no canto, na coreografia e na performance. Mas agora todos nós — eu mesmo, os outros membros, e a gravadora — concordamos que queremos fazer músicas que tenham mais de nós mesmos e nossas opiniões e nossa contribuição nelas. É uma coisa que eu amo e quero fazer bem."


Quanto ao seu amor pela linha de frente, ele acrescenta, "Escrever a melodia é muito importante porque alguém vai ouvir essa melodia." E se é uma melodia muito boa, eles não serão capazes de desaprová-la. "Então você precisa ser capaz de expressar as nuances e as emoções para poder cantar aquela melodia realmente bem."



Além de seus companheiros de banda e seu devoto fã clube, Taehyun olha para estrelas pop globais como Bieber (agora seu colega de gravadora na HYBE) e The Kid LAROI para inspiração para compor. "Eu tento me inspirar olhando para artistas e estrelas pop que estão empurrando o gênero para frente," ele diz, abraçando o processo colaborativo da companhia. "Eu pude trabalhar com vários compositores de renome e percebi que as coisas podem ser feitas de maneiras que eu nunca havia pensado sobre." Porém, ele admite que não é o tipo de pessoa que precisa de estímulo criativo constante. "Isso pode parecer pouco romântico," ele sorri ironicamente, "mas eu acho que também é minha força que eu não tenho que ir a lugar algo para ter inspiração. Eu posso apenas ficar sentado na minha mesa e criar uma melodia. É sobre acreditar no processo," ele concorda. "As melodias virão."


A praticidade de Taehyun é como ele é capaz de assumir tantos projetos. Porque também é importante saber quando parar. Isso é um desafio por si só. "Eu quero tentar o máximo de coisas que eu puder enquanto eu sou jovem," ele diz. "Eu devo tentar fazer o máximo de coisas possíveis. É por isso que gosto de enfrentar esses desafios. Mas quando você está passando por desafios, tem que encarar a realidade, e é importante avaliar e descobrir se é possível." Ele pausa para ponderar. "Eu sempre me pergunto, 'isso é uma coisa que eu posso/consigo fazer?'"

Ele nunca questionou se poderia ou não se tornar um cantor. Ele sabia que podia, mesmo quando seus pais e amigos não conseguiam ver. Ele viu em si mesmo. Era uma coisa nova e brilhante que valia a pena seguir — um uso prático de seu tempo, energia e talento.


"Ser um ídolo é um trabalho," ele diz. "Mas nunca houve um momento quando eu não amei dançar e cantar. Não acho que sequer me sentirei dessa forma. Não é uma coisa que estou preocupado, e na verdade acho que é uma coisa que me faz muito sortudo."




 



Entrevista original: Crystal Bell (PAPER Magazine)

TRAD ENG-PT/BR: Abby (TXT Brazil)

Tags:

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo