Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: Hueningkai para "Weverse Magazine" (06/21)

"Eu quero ser uma pessoa confiável."

Ele não está confiante o bastante para lidar com qualquer preocupação que os outros membros possam ter, mas vai até eles e pergunta, "Você quer jogar alguma coisa?" Ele se sente estranho conversando com os fãs sozinho, então compartilha seus sentimentos através de seu piano. É assim que Hueningkai demonstra seu amor.



P: O cabelo loiro fica bem em você. Você tentou de tudo para esconder dos MOAs, mas eles acabaram te pegando.

HK: Correto. Eu estava todo animado por pintar meu cabelo assim que entramos no novo capítulo dos nossos álbuns porque era o momento perfeito para fazer uma grande aparição com meu visual invertido. Então de qualquer forma, eu queria ser uma surpresa, mas eu descolori o cabelo muito cedo e então já haviam alguns relatos de testemunhas (que viram o cabelo). Quando eu descobri, eu pensei, "Hum.. eu quero fazer uma pegadinha de algum jeito," então, eu coloquei mousse preto no meu cabelo de propósito e mostrei no V LIVE, tipo, 'Estão vendo? Não estou loiro!' Depois disso eu tentei pintar temporariamente de castanho mas misturou com o loiro e acabou virando um loiro acastanhado. Eu desisti depois disso. (risos) Foi minha primeira vez pintando o cabelo então estava triste por não poder fazer uma grande revelação.


P: Você parece mais maduro do que quando você estreou.

HK: Correto. Eu não sei porque mas, quando eu era um trainee, sentia que não tinha muita energia, e meus olhos não eram muito abertos. Eu sentia que meus olhos pareciam meio fechados, mas agora de alguma forma eles estão mais abertos. (risos) Acho que minhas características faciais começaram a ficar um pouco mais definidas nas promoções de "Run Away."



P: Os outros membros disseram que você não é mais fácil de se enganar igual você costumava ser. (risos)

HK: Ah, é claro. Eu não podia continuar vivendo daquela forma. (risos) Taehyun gosta de luta livre e artes marciais então eu peguei um pouco disso e tento no estúdio algumas vezes. Parece que estou testando minhas habilidades nos outros membros. (risos) Se tiver algum tapete ou algo do tipo, eu vou levantar alguns deles e jogá-los no chão (risos) e se Taehyun pega Beomgyu e o levanta da cama, eu vou e faço pegadinhas com ele também. Eu posso sentir literalmente o quão mais forte eu fiquei. E isso é ótimo. (risos)


P: Você não é tão fácil agora, não é? Muitas pessoas comentaram o quanto você cresceu nas novas concept photos. E você também usou diversos figurinos e adereços.

HK: Eu fiquei um pouco surpreso, também, no quão bom elas ficaram. Especialmente a versão YOU. Ah, eu senti como um estudante de universidade, de alguma forma. Depois que a companhia me viu no aeroporto usando um tapa-olho por causa de um problema no olho, eles pareceram pensar que tapa-olhos ficam bem em mim (risos), então eles continuaram colocando tapa-olhos em mim. Eu me vesti como um príncipe esfarrapado, usando um tapa-olho em formato de coração, minha maquiagem era completamente diferente. Experimentando todos esses novos visuais me fez sentir que não era mais como um bebê como em The Dream Chapter, mas um ídolo adulto de verdade. Eu geralmente saio por aí vestido em (tocando seu moletom) roupas simples como essa (risos), mas quando eu mudei meu visual completamente o MOA gostou, então eu estava, "Ah, eu não sabia que possuía este lado em mim."


P: Você reagiu fortemente no V LIVE há alguns dias quando Soobin disse que se veste melhor do que os membros mais jovens.

HK: Eu não sei sobre mais ninguém, mas quando Soobin hyung disse aquilo, foi meio ridículo. (risos) Nós nos vestimos em nossas próprias roupas e os MOAs votaram e é claro, eu ganhei! (risos) Eu tentei me vestir de um jeito que dissesse, 'se tivesse que me vestir para sair, é desse jeito que eu provavelmente faria.' Eles descobriram que eu peguei os sapatos emprestados, mas acho que ainda teria funcionado com meus próprios sapatos. Eu coloquei meus sapatos e perguntei ao Yeonjun hyung, "Como estou?" e ele disse, "Nada mal. Mas Converse [marca de calçado] ficaria melhor." Então eu pedi ao nosso estilista para me emprestar um par para aquele dia. Mas eu me senti tão preso naquele dia... Por isso moletom com capuz e calças de moletom são os melhores!



P: Você tocou piano no "A Essência dos Instrumentos Musicais." De acordo com os espectadores, você tocou muito bem, mas você pareceu um pouco desapontado.

HK: Eu cometi tantos erros... Quando eu era mais novo e minha família se reunia nos feriados, eu odiava o pequeno show de talentos que fazíamos mais do que qualquer coisa. Minha avó era uma dançarina, então ela sempre dizia: "Devemos abrir as pernas em spacatta*?" [*espacate ou abertura] Nós fazíamos o spacatta, mas doía tanto que meus primos choravam. (risos) Minha avó é perfeccionista, então quando quando fazíamos esses shows de talentos com a família, se eu cometesse mesmo um pequeno erro, ficava constrangido. Acho que quando foi quando eu comecei a querer ser perfeito em tudo que eu faço. Mas acho que é o melhor jeito de fazer, por ser mais satisfatório para quem está assistindo.


P: Sua família assiste suas apresentações e te dá conselhos, então?

HK: Algumas vezes minha mãe ou minha irmã mais velha entram em contato pra me falar que adoraram a música. Minha irmã mais nova está treinando para seguir na mesma carreira, então ela é quem recebe muitos conselhos de mim. Ela me perguntou como ela poderia melhorar suas expressões faciais então eu sugeri que ela assistisse vários vídeos como referência e tentasse ser confiante. Nós sempre estivemos juntos e nos divertíamos muito quando éramos mais novos, mas eu era um arteiro naquela época. Eu mexia muito com a minha irmã mais nova. (risos) Mas agora que eu sou mais maduro, meu objetivo é ser um orgulhoso irmão mais velho.


P: Então você vivenciou a música a través da sua família desde muito jovem.

HK: Talvez isso explique porque eu pude pegar instrumentos rapidamente. Então mesmo agora, sempre que eu pratico um instrumento, sinto confiança e sinto, "Este aqui é pra mim." Eu quero praticar mais então em algum ponto eu poderei cantar ao mesmo tempo que toco o piano ou o violão. Tocar todos esses instrumentos desde quando eu era criança me ajuda bastante quando escrevo músicas também, então eu realmente não tive nenhum problema com a produção desse álbum, mesmo que tenha sido minha primeira vez. Acho que é minha chance de mostrar a habilidade musical que eu herdei do meu pai.



P: Você produziu "Dear Sputnik." Como você começou?

HK: A gravadora não me deu um tema ou um guia e apenas me disse para tenar escrever uma faixa, então eu abri o programa GarageBand* [*programa para criação e edição de músicas], que eu uso há bastante tempo, e só comecei a sentir. Já que eu gosto de rock, escolhi ele como o gênero e estruturei a música para dar um sentimento de rock, então eu finalizei com um pouco de base e ritmo aqui e ali para aumentar o clima. Enquanto eu fazia, imaginava fazer um concerto, correndo com os outros membros e se divertindo muito com o MOA e todos nós cantando juntos. Eu não esperava realmente que eles fossem usar, então eu só fiz da maneira que me senti e nomeei o arquivo "Eu fiz esse como um sample," mas após eu enviar, a resposta foi melhor do que esperava. Os produtores ficaram surpresos também. Então eu trabalhei nela mais com EL CAPITXN e foi assim que finalizamos "Dear Sputnik."


P: Eu consigo sentir suas emoções na música.

HK: Exato. E é por isso que eu cantei com meu coração nela. (risos) Eu deixei o sentimento crescer de dentro de mim enquanto me imaginava atravessando o espaço com um companheiro. A gravadora escolheu um bom tema para minha música e Taehyun fez um ótimo trabalho com a letra. Acabou ficando ótima e os outros membros disseram que gostaram muito, também. Quando ouviram a demo pela primeira vez, eles não disseram muito, mas depois de escutarem a versão com nossos vocais Soobin hyung gostou muito. Ele disse que era sua música favorita. (risos) Eu estou muito interessado em fazer músicas agora. "Dear Sputnik" se destacou no Twitter ontem, o que me fez sentir absolutamente incrível. (risos) Eu estava muito feliz e prometi a mim mesmo que iria continuar me esforçando para fazer mais músicas incríveis.


P: Seus vocais evoluíram muito mesmo. Parece que seu espectro vocal é muito mais amplo agora, especialmente.

HK: Eu fiquei um pouco surpreso também. Eu pensei, "Tentar todos esses gêneros diferentes como trainee estão finalmente compensando?" (risos) Independente do que eu estivesse cantando, primeiro eu tentava cantar intensamente com todo o meu sentimento, então desacelerava um pouco e tentava estilos vocais diferentes baseados em feedbacks e nas características da música. Para o rap, especialmente, eu observava os raps de outras pessoas para referência. Por exemplo, eu copiei a voz e o estilo do Yeonjun hyung para a parte do rap na faixa título, Yeonjun hyung ouviu e me disse que soaria melhor se eu fizesse mais nítido, então eu fiz dessa forma e realmente ajudou. Para a parte "oh we" mo final do rap, eu observei RM sunbaenim fazendo rap e fiz um pouco mais pesado, tipo, "oh weea!"


P: Seus vocais em "Frost" são particularmente impressionantes. A intro e o refrão são bem poderosos.

HK: Nós nos revezamos tentando cantar a intro e eles disseram que eu era o que soava mais insano, então eu consegui a parte. Eu imaginei que fosse o Coringa enquanto gravava. Levou apenas dois ou três tomadas e então estava feito. Os produtores ficaram surpreso - eles disseram, "Como você é tão bom? É assustador." (risos) Para o refrão eu estava gritando, basicamente, me fazendo ficar rouco. Foi difícil porque era estranho no começo então eu estava cantando um pouco hesitante, mas depois eu me soltei e cantei, "Eu estou fora de mim!" (risos) E então ficou mais fácil, na verdade.



P: Como você executou o refrão da música expressando suas emoções, como gritos?

HK: A faixa título é repleta de sentimentos que eu gosto muito. Por exemplo, quando a música é animada mas a letra é triste, eu choro. Já que essa música mostra tanto intensidade quando tristeza ao mesmo tempo, eu realmente a senti e podia cantar com esse tipo de tristeza. Mesmo quando estávamos gravando, eu fiz uma cara triste assim (franzindo a testa o máximo que ele pode) e cantei desse jeito. E a coreografia é mais como uma arte expressada emocionalmente do que uma dança em grupo sincronizada. Nós deveríamos nos mover da mesma forma na terceira vez que toca o refrão, mas eu disse a eles que a emoção seria melhor transmitida se eu saísse e fizesse um gesto, então mudamos. Eu estudei bastante em como expressar melhor minhas emoções através da coreografia. Mas o mais importante, RM sunbaenim escrever essa letra incrível. Assim que eu a li, eu pensei, "Uau, isso é incrível - como ele escreveu isso?" Eu disse à ele, "Obrigado por escrever essa letra!" E ele disse, "Certifique-se de fazê-la soar bem," então eu quero muito [fazer isso].


P: É um álbum que claramente mostra o seu crescimento em diversas formas.

HK: Eu me preparei com muita confiança dessa vez. Estou confiante de que farei bem. Eu costumava focar mais em estilos fofos e juvenis porque sorrir é meu ponto forte, mas depois do trabalho que fizemos ultimamente eu sinto que posso fazer qualquer gênero funcionar. Geralmente eu sou descrito com palavras como "fofo," mas meu objetivo desta promoção é ouvir as pessoas dizerem que eu posso ter outros visuais além de fofo.


P: Eu ouvi que você evoluiu bastante através das suas atividades como DJ na EBS Radio Listen.

HK: Eu me senti muito confortável fazendo já que Taehyun e eu podíamos contar um com o outro. Antes, quando eu ficava na frente da câmera, eu dizia, "Oh... oh...," e era incapaz de falar. Mas agora, graças a apresentação, minhas palavras saem com facilidade e eu falo com mais confiança do que antes. Me sinto mal pela equipe e pelos ouvintes, no entanto, já que pudemos apenas por um curto tempo. Eu estava até mesmo esperando pelas reações das pessoas. Já que eu pensei que iríamos continuar fazendo por um longo tempo, então depois que eu revelei meu cabelo loiro, pensei "quem vai ser o DJ GeumD?" [no programa, Hueningkai e Taehyun tinham seus apelidos e GeumD era o de Taehyun, por causa do cabelo loiro que ele tinha na época].


P: Você e Taehyun têm personalidades opostas, mas, surpreendentemente, vocês são uma combinação perfeita.

HK: Quando éramos trainees, nós não éramos próximos. (risos) Não éramos amigos e não saíamos juntos, mas nos conhecemos melhor quando a formação final do debut foi decidida então ficamos próximos. Nosso gosto musical, pensamentos e valores são similares. E nos aproximamos bem quando provocamos os ouros membros. (risos) Taehyun colocou sua confiança e fé em mim primeiro, então eu naturalmente passei a respeitar e confiar nele.



P: Isso me faz pensar em como, quando Taehyun parece ter algo o incomodando, você vai até ele e pergunta "Você quer jogar alguma coisa?" Acho que essa é sua forma de se expressar?

HK: Sim. Não tenho confiança o bastante para ter uma conversa séria, então eu tento passar um tempo relaxando com os outros membros. Eu pergunto a eles se eles querem trabalhar ou fazer uma caminhada juntos. Eu quero que os outros pensem em mim como um animal de pelúcia que eles abraçam quando dormem. (risos) Dessa forma, nós podemos compartilhar pelo menos um pouco quando estamos nos sentindo tristes ou felizes.


P: Isso soa reconfortante. Quando todos os membros choram, você é o único que não chora; quando eles se chocam, você se mantém composto.

HK: Isso me surpreende também. Quando eu era trainee, eu ficava assustado com facilidade e chorava muito. Algumas vezes, quando eu me atrapalhava na avaliação mensal, eu ia para o banheiro na gravadora e o chorava secretamente ou ia para o meu quarto e só chorava, pensando, "Eu estou ferrado." Mas então depois de estrear a montanha russa emocional praticamente acabou. Acho que toda aquela reviravolta emocional está basicamente encerrada agora. Acho que fico ficar onde estou agora. Eu acho que é uma boa opção para este trabalho, já que você não pode perder a compostura. Torna as coisas mais fáceis.


Mas quando você está falando com os MOAs, você gosta de brincar com eles.

HK: Provocar os MOAs é muito divertido. (risos) De vez em quando eu me pergunto como posso provocá-los de um jeito completamente novo. No Dia da Mentira, eu perguntei se poderia usar a conta do Weverse da companhia, mas não fui autorizado, então eu criei uma conta secundária e comecei a brincar por lá. Algumas vezes eu quero me comunicar com os MOAs de uma foma nova e interessante também, tipo jogando um jogo ou ensaiando no piano. Quando eu não faço algo assim, estou sempre tentando descobrir o que dizer enquanto estou sentado lá falando com eles, sozinho.



P: O que você quer que os MOAs pensem do HUENINGKAI?

HK: Eu quero dar confiança aos MOAs, como músico e como pessoa. Um homem que é grande e nunca vacila. Em outras palavras, quero ser uma pessoa confiável.






Entrevista original: Lee Ye-jin (Weverse Magazine)

TRAD KOR.ENG-PT/BR: Abby (TXT Brazil)


38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo