Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: Hueningkai para PAPER Magazine (ago/21)

"Hueningkai do TXT apenas quer fazer vocês felizes."


Hueningkai não consegue se lembrar de um momento antes da música, mas ele lembra do momento que viu o seu futuro. Ele tinha cinco anos e um artista de rua tocando violão despertou seu interesse. A música em si é agora uma memória desaparecida ("era uma música boa," Hueningkai atesta ansiosamente), mas o impacto deixado nele foi significante. Porque foi naquele momento que ele soube que queria ser o tipo de artista que conseguiria seduzir uma multidão com apenas uma nota.


Pela primeira vez em sua vida jovem, ele se sentiu inspirado.


Uma década depois, e apenas alguns meses de carreira como membro do TOMORROW X TOGETHER (TXT), Hueningkai sentou-se em um piano no coração do Parque Washington Square na cidade de Nova York. Cercado por uma plateia de curiosos intrigados, ele tocou. E as pessoas pararam o que estavam fazendo para assisti-lo, hipnotizados por sua apresentação improvisada.


"Parece meio simples, mas eu gostaria de ver mais pessoas sorrindo," Hueningkai conta à PAPER. "Eu gostaria de ver as pessoas sendo mais felizes. É por isso que eu quero criar músicas que possam animar as pessoas e dar à elas essa felicidade."


É uma missão que ele realmente acredita. Sua presença é alegre. Seus membros são longos e desengonçados, e ele possui uma maneira rítmica de se mover que as vezes é disfarçada de falta de jeito. Ele quer fazer você rir. Sendo o membro mais novo do TXT, o vocalista de 19 anos geralmente descreve a si mesmo como o "responsável pela fofura." E embora seja verdade que Hueningkai possua abundância de aegyo (uma palavra coreana para expressões fofas), existe uma profundidade real em suas brincadeiras. Nem sempre é fácil se colocar lá fora.



"As vezes parece um trabalho, mas não é uma coisa ruim," diz Hueningkai. "Não significa que eu não goste, especialmente quando estou me apresentando no palco."


Para ser justo, Hueningkai tem se apresentado há um bom tempo. Nascido Kai Kamal Huening, o adolescente foi envolvido na música desde muito novo. Seu pai americano foi um cantor e celebridade na China antes de se mudar de volta para os Estados Unidos, e quando Hueningkai e suas irmãs (a mais velha Lea, e a caçula Bahiyyih) começaram a mostrar interesse em música e performance, a família Huening se mudou para o exterior, primeiro a China e então para a Coreia do Sul. A proficiência musical de Hueningkai foi profundamente aparente quando ele começou a pegar instrumentos. Primeiro o piano, então o violão e a bateria. Ele tem um tom perfeito, também.


"Haviam muitas pessoas ao meu redor que tocavam instrumentos e aquilo me levou naturalmente a desenvolver um amor pela música e ter esse sonho de me tornar um artista," Hueningkai diz. "Dali, eu apenas continuei tentando alcançar esse sonho."


"Eu gostaria de ver as pessoas mais felizes. É por isso que eu quero criar músicas que possam animar as pessoas e dar à elas essa felicidade."

Originalmente, Hueningkai e Lea fizeram audições juntos como um duo de cantores e compositores, e um caçador de talentos que havia visto uma de suas audições anteriores pediu ao Hueningkai para fazer uma audição para a Big Hit Music, onde eles estavam reunindo seu novo grupo masculino. O jovem multi-instrumentista foi com seu violão e cantou "Give Love" do AKMU e "Sunday Morning" do Maroon 5. Ele passou e começou seu treinamento para ídolo na Big Hit aos 13 anos.


É claro, navegar na adolescência já é difícil o suficiente, mas adicione a pressão imensa que vem com as práticas rigorosas e avaliações mensais em dança, rap, e voz, e irá com certeza fazer qualquer um, especialmente um adolescente, se sentir como um nervo exposto. Na época que Hueningkai fez sua estreia no TOMORROW X TOGETHER em 2019 e se tornou uma sensação do dia para a noite, ele tinha apenas 16 anos.


"Com certeza foi desafiador," ele diz agora. "Havia momentos quando eu sentia como se estivesse em crise, e haviam muitas barreiras que eu tinha que superar, mas eu tinha um desejo forte de fazer isso. Isso me permitiu continuar seguindo e me esforçando para me tornar o que eu queria ser. E também, o fato de que queria contar minha histórias para muitas pessoas através da minha música é o que me levou a continuar."



Hueningkai escreve músicas desde que era criança. Sua primeira música, ele diz, foi escrita para animar as pessoas, e a letra, sem surpresa, era alguma coisa assim: "Vamos estar sempre felizes / Vamos superar isso / E tudo ficará ótimo." Olhando para trás, Hueningkai ri de sua singularidade. "A letra era muito fofa," ele diz. "Talvez a mensagem fosse um pouco infantil, mas eu me diverti quando a escrevi quando eu era bem jovem. É uma música que ainda consigo me lembrar."


Agora, ele está abordando temais mais difíceis em sua música, como os altos eufóricos e os baixos apocalípticos de ser um adolescente. No último álbum do TXT, 'The Chaos Chapter: FIGHT OR ESCAPE,' Hueningkai co-produzir a faixa pop-rock 'Dear Sputnik'. Ele usou a ideia de um satélite e como ele flutua no vasto vazio do espaço como uma metáfora para solidão e buscando uma conexão. É o tipo de música que o próprio Hueningkai necessita ouvir algumas vezes. "Eu gosto de resolver as coisas ou lidar com elas sozinho," ele diz. "Talvez eu devesse tentar me abrir mais."


Mas esse é o poder da música. Ela está lá para te ajudar a encontrar as palavras quando você não sabe o que dizer. Quando está triste, ele escuta 'Truthfully' do DNCE, e quando está se sentindo reflexivo, ele escuto '터벅터벅 (Way Back Home)' da Minseo — uma recomendação de Soobin. Há uma música para cada estado de espírito, e é por isso que ele sente um senso de responsabilidade como um compositor.


"Compor é uma coisa que eu queria muito fazer desde que era novo," ele diz. "E agora eu tenho muito mais tempo para voltar e mergulhar profundamente nisso e no jeito que isso faz eu me sentir. Quando estou no carro e ouvindo música, olho para fora e vejo a paisagem passando. É muito bonito, e me dá uma sensação de tranquilidade e paz. Algumas vezes, sinto como se fosse o personagem principal de um filme. Eu quero que todos se sintam dessa forma escutando a minha música."




 



Entrevista original: Crystal Bell (PAPER Magazine)

TRAD ENG-PT/BR: Abby (TXT Brazil)

61 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo