Buscar
  • TXT BRAZIL

ENTREVISTA: Beomgyu para a "Vogue Korea" (mar/21)

Confira a tradução da parte do Beomgyu da entrevista feita pela revista Vogue Korea com o TOMORROW X TOGETHER.



P: O nome do seu grupo é "Você e eu, que somos diferentes, mas nos juntamos em um sonho para construir um novo amanhã juntos." O que esse 'sonho' significa aqui?

BG: Quando éramos trainees, nosso sonho era estrear. O motivo pelo qual todos nós cabemos no time do TOMORROW X TOGETHER é porque todos nós temos personalidades únicas e somos realmente diferentes. Ao mesmo tempo, quando nós cinco nos encontramos pela primeira vez, não nos demos bem numa extensão severa. Porque pessoas diferentes umas das outras pensam que são as únicas que estão certas. Mas com o sonho de estrear os membros começaram a trabalhar juntos para alcançar este sonho em comum. Agora, acho que esse sonho tem um alcance maior. Eu deveria dizer o sonho se expandiu? Uma pessoa pode ter o sonho de se tornar um modelo de comportamento, outra pode ter o sonho de compor músicas. Todo mundo está perseguindo um sonho deste tipo. Para mim, eu quero compor.


P: Existe um motivo pelo qual você quer produzir músicas?

BG: Porque, para mim, é uma forma de me expressar. Sendo honesto, eu não consigo falar facilmente para alguém quando estou passando por um momento difícil. 'Maze in the Mirror', que eu escrevi, é uma música onde expresso o conteúdo de "Eu não sei mais para onde devo ir, não consigo sair desta queda." Eu apenas produzo músicas quando estou em um momento dificil. É algo que torno a olhar quando está difícil. Porque nestes momentos, eu preciso de alguma coisa para me expressar.


P: Como você veio a produzir 'Maze in the Mirror'? Vi na mídia estrangeira que você disse "Era uma música que se originou de ver uma pessoa diferente de mim mesmo no reflexo do espelho quando ensaiava música e dança."

BG: Eu realmente não sei, quando estou cheio de confiança e olho para o espelho eu acho que pareço legal e se estou cantando ou dançando eu sempre acho que pareço bem. Geralmente, a queda vem em minha direção quando penso em minhas falhas. E quando uma queda começa a me devorar, continua até o fim. Nestes momentos, eu odeio olhar para o espelho porque não gosto de nenhuma das minhas danças.


P: Do que você tem orgulho de si mesmo? O que você quer melhorar?

BG: Deve haver pessoas que treinaram por mais tempo que eu e são mais talentosas, então tenho orgulho de mim por resistir com minha persistência sozinho. Não é que eu não esteja feliz agora, mas estive pensando muito sobre a felicidade ultimamente. A questão 'Qual é o meu padrão para ser feliz' é uma que eu tenho pensado durante todo o último ano. Eu perguntei aos meus amigos porque eu estava curioso sobre os padrões/níveis que os outros tem.


P: Então você encontrou um nível para ser feliz?

BG: É a liberdade.


P: Parece que você viveu livremente desde que era novo sem nenhuma interferência ou estar preso em uma caixa.

BG: Meus pais me deixavam fazer o que eu quisesse. Se eu queria aprender piano, então eu aprendia e se queria aprender a tocar violão então eu tocava. Eles não forçaram uma única coisa em mim. Sinto que graças a isso eu sou capaz de estar onde estou agora. Quando eu era mais novo, eu queria tanto aprender a tocar violão que eu aprendi sozinho e entrei para uma banda sem ter ido à uma escola (de violão) uma vez. Nós fomos por aí tocando e eu fui escalado e fui capaz de estar aqui. Eu também odeio que me digam o que fazer. Acho que sou do tipo que faz melhor quando eu recebo para fazer o que eu quero.


P: Como você equilibra a liberdade que deseja perseguir com as coisas que quer fazer?

BG: Acho que é a questão de sacrificar coisas para uma felicidade maior. Quando estou no palco encontrando nossos fãs, não sinto nada além de felicidade. Então acho que é apenas 'Vamos focar no momento por agora.' Se tornar uma pessoa mais forte é minha meta para este ano.


P: No dia 4 de março, será o seu segundo aniversário.

BG: Estou muito ansioso para encontrar com nossos fãs. Tenho sentido saudade desses tempos, recentemente. Antes de subirmos ao palco, ou quando a música parar e as luzes apagam, os fãs podem torcer por nós, nestes momentos eu fico muito feliz e minha mente muda imediatamente.


P: Se você fosse produzir diretamente para o TOMORROW X TOGETHER, que narrativa você gostaria de contar?

BG: No momento nossa história é tão complicada, então estou apenas deixando para a empresa (risos). A empresa já deve ter toda a jornada dos amigos planejada.


P: Qual o papel você quer ser no time?

BG: Acho que ainda estou procurando pelo meu. Antes, eu costumava ter o título de 'criador de humor' mas acho que esse título recentemente se tornou um fardo para mim. Eu pensava que era esse tipo de pessoa mas acabou que eu não sou. Então estou tentando procurar por um novo.


P: Tem alguma música ou apresentação do TOMORROW X TOGETHER que você gosta especialmente?

BG: 'We Lost the Summer'. Acho que essa música combina bem comigo (risos).


P: Se você tivesse que viver por um mês em um filme ou um jogo, que história você gostaria de viver?

BG: "Harry Potter". Eu quero andar na vassoura mágica pelo menos uma vez. Eu também quero pensar sobre que time entrar e qual cada eu seria colocado.









TRAD KOR-ENG: @304verse

TRAD ENG-PT/BR: Abby (TXT Brazil)

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Tumblr - Círculo Branco

COPYRIGHT © 2020 pela Equipe TXT BR

Todos da TXT BRAZIL tem o compromisso de promover o grupo sul coreano TOMORROW BY TOGETHER no Brasil.
E trazer aos fãs todas as notícias sobre o TXT, traduções, vídeos, fotos, entrevistas, etc.
DEIXAMOS CLARO QUE NÓS NÃO POSSUÍMOS NENHUM TIPO DE CONTATO
COM O GRUPO TXT OU COM SUA GRAVADORA BIG HIT.
Todo o site e trabalho feito, é realizado de fã para fã!